quarta-feira, 12 de setembro de 2018

Como cuidar de filhotes de hamster

Vídeo:

Iniciando os cuidados

      Os cuidados com os filhotes devem começar ainda durante a gestação, por isso, é importante que você tenha uma ideia de quando os bebês irão nascer.

Período de gestação

O período de gestação do hamster varia dependendo da espécie.

Hamster sírio (Mesocricetus auratus):
A gestação dura 16 dias.

Hamster anão russo (Phosopus sungorus):
A gestação dura entre 18 a 19 dias.

Hamster anão campbell (Phosopus campbelli):
A gestação dura entre 18 a 19 dias.

Hamster roborovski (Phodopus roborovskii):
A gestação dura entre 20 a 22 dias, porém o hamster roborovski tem uma gestação muito variável. Alguns estudos relatam que a gestação pode durar apenas 13 dias.

Hamster chinês (Cricetulus griseus):
A gestação dura cerca de 20 dias

Faça a limpeza da gaiola

      Cerca de cinco dias antes da data do parto, limpe a gaiola de sua hamster, troque o substrato de forração, troque a água, disponibilize bastante alimento e forneça material para que ela possa fazer o seu ninho, você pode fornecer pedaços de papel higiênico ou guardanapos de papel, evite materiais como algodão e tecidos pois os filhotes podem ficar enroscados nos fios desses materiais.

      Bom, mas sabe o que os hamsters utilizam para fazer seus ninhos na natureza?
Segundo alguns estudos relatam, na natureza os hamsters utilizam pelos de animais para fazerem seus ninhos.

      O bebedouro deve ser posicionado em uma altura de 1,5 a 2 cm a partir do substrato de forração, para que os filhotes posteriormente possam alcançar.




      Jamais utilize bebedouros de barro ou algo do tipo, pois os filhotes podem vir a se afogar nesses bebedouros.




Retire todos os brinquedos

      Retire todos os brinquedos de dentro da gaiola, inclusive a rodinha de exercícios, pois os filhotes podem vir a se machucar nos brinquedos, e também é melhor que a mãe hamster não gaste a sua energia nos brinquedos, pois ela precisará dessa energia para amamentar os filhotes.
      Se a sua gaiola tem tubos, retire os tubos também, e tampe as entradas dos tubos.
Para a reprodução dos hamsters, o ideal é que a gaiola também não tenha vários andares, mas depois que a sua hamster já estiver em processo de gestação, eu não recomendo que você troque a gaiola, a mamãe hamster precisa se sentir confortável em seu alojamento.

Retire o macho

      Caso você esteja mantendo o macho e a fêmea juntos na mesma gaiola, retire o macho e coloque-o em outra gaiola.

      A princípio o casal de hamster nem deve ser mantido juntos na mesma gaiola, mas existem exceções dependendo da espécie, no caso do hamster campbell por exemplo, estudos relatam que a probabilidade de sobrevivência dos filhotes é maior com a presença do pai, que inclusive atua como parteiro e ajuda a alimentar os filhotes.
      Um estudo feito com exemplares de hamster campbell em 1988 relatou que quando o pai estava presente, 95% dos filhotes foram criados com sucesso, já quando o pai não estava presente, apenas 47% dos filhotes foram criados com sucesso (KE Wynne-Edwards, 1988).
      No caso do hamster anão russo (Phodopus sungorus), não houve nenhuma diferença, ou seja, em se tratando da espécie Phodopus sungorus, a presença do macho não ajuda e nem atrapalha.

Porém, na minha opinião, a separação do casal é importante para que eles não venham a procriar descontroladamente, pois assim que a mamãe hamster parir os bebês, ela estará pronta para acasalar mais uma vez em poucas horas.

A alimentação da hamster gestante e lactante


      Sobre a alimentação da mamãe hamster, segundo o Centro Nacional de Informação Biotecnológica dos Estados Unidos,  durante a gestação e lactação, o hamster precisa de uma quantidade levemente aumentada de selênio.
      É também conhecido o fato de que mamíferos em geral precisam de mais ferro durante a gestação, então além da ração que você costuma disponibilizar, forneça alimentos ricos em selênio e ferro para a mamãe hamster durante a gestação e lactação.

      Um alimento muito rico em selênio que você pode oferecer para a sua hamster é a castanha-do-pará, ofereça pedaços pequenos diariamente.
Ofereça também pedaços pequenos de couve e brócolis, que são alimentos ricos em ferro.

      A proteína também é muito importante, por isso, ofereça a ela alimentos ricos em proteína como tenébrios, ovo cozido ou frango cozido.


Tenébrios (Tenebrio molitor)


      Em 2017 cientistas relataram que durante a gestação do hamster europeu, uma alimentação deficiente em vitamina B3 (niacina, ácido nicotínico), resulta na mãe hamster canibalizando quase que 100% de sua prole (Mathilde Tissier, 2017), então é preciso evitar essa situação, por isso, ofereça também alimentos ricos em vitamina B3.
      Um alimento muito rico em vitamina B3 é o amendoim, e você pode oferecer meio amendoim por dia para a sua hamster durante a gestação e lactação, isso fornecerá a ela uma quantidade razoável do nutriente.

      Algumas pessoas costumam controlar a quantidade de alimentos que fornecem diariamente aos seus hamsters, o que eu pessoalmente acho um absurdo se considerar as características comportamentais dos hamsters, mas a questão é que pelo menos durante a gestação e lactação de sua hamster, jamais faça esse tipo de controle e disponibilize alimentos com fartura sempre, pois caso a mamãe hamster pense que está faltando comida, isso poderá fazer com que ela mate seus filhotes achando que não será capaz de alimentar todos eles.

      Bom, feito isso é só esperar a data do parto.

      Procure não manusear a sua hamster por pelo menos 3 dias antes do parto e 5 dias depois do parto (isso não é regra, apenas precaução).

      A mãe hamster costuma dar a luz aos bebês durante a madrugada, com um intervalo de 15 a 30 minutos entre um bebê e outro.

Após o nascimento dos filhotes



      Depois que os bebês nascerem, durante pelo menos duas semanas, você não poderá tocar nos bebês, pois se você deixar o seu cheiro nos bebês, a mãe pode vir a matar os filhotes, caso seja necessário locomover algum filhote, utilize luvas ou uma colher bem limpa.

      Procure não perturbar a mãe hamster por pelo menos 5 dias após o parto, ela precisará de um tempo para se recuperar do parto, e também precisará aprender a lidar com a sua cria.
      Quero deixar bem claro que isso é apenas por precaução, e não é regra, pois algumas pessoas por aí saem "afirmando" que você não pode nem chegar perto porque a mãe vai matar os bebês e bla bla bla bla, esse tipo de afirmação é um negócio chamado de "histeria", muito provavelmente trata-se de alguém que nunca teve a experiência, mas acha que sabe de tudo sobre o assunto porque leu alguma página qualquer na internet.

      A mãe hamster costuma ficar mais arisca quando tem filhotes, isso é fato, e caso ela se sinta ameaçada, ela poderá vir a abandonar ou até mesmo matar os filhotes. Caso a sua hamster seja daquelas muito, mais muito pistola mesmo, neste caso sim, você precisa deixar ela e os filhotes em paz e não chegar nem perto, mas caso você tenha uma boa relação com a sua hamster, creio que ela vai deixar você ver os bebês de vez enquanto sem problemas (com muito cuidado é claro).

      A minha hamster por exemplo, logo após ter parido os filhotes, ela tentou subir na minha mão normalmente como ela sempre fazia, ela estava muito relaxada e muito feliz, pois até estava fazendo barulhinho com os dentes (que é sinal de tranquilidade).

      Porém por mais que sua hamster seja muito tranquila, é preciso ter um limite, não perturbe a mamãe hamster enquanto ela estiver amamentando os filhotes, jamais tente levantar ela só para ver os filhotes mamando, pois muito provavelmente você irá levar uma bela dentada.

      Por pelo menos duas semanas após o nascimento dos filhotes, você também não poderá fazer a limpeza da gaiola, isso é para evitar o estresse da mãe hamster, é por isso que você deve limpar a gaiola alguns dias antes do parto.

      Porém mesmo com todos os cuidados possíveis, é muito provável que a mãe hamster irá matar alguns filhotes caso a sua prole seja muito grande.
      Em 1977 os cientistas relataram que em mais de 75% das vezes, a mãe hamster mata alguns filhotes para controlar o tamanho de sua prole (DAY, & GALEF, 1977), então isso parece ser algo bem frequente na procriação dos hamsters.
      Se você resolveu deixar que a sua hamster tivesse filhotes, você precisa estar preparado para se deparar com essa situação, o que pode ser algo bem perturbador.

      A partir do terceiro dia começa a aparecer à pigmentação da pelagem dos filhotes.
      Então você terá uma ideia de qual vai ser a cor da pelagem dos bebês.




      Por volta do oitavo dia, os bebês começam a comer os alimentos que encontram ao seu redor, nesta época, você pode espalhar um pouco de ração ou sementes perto do ninho para que os filhotes possam encontrar os alimentos.

      Os olhos dos filhotes começam a abrir por volta do décimo dia.

      Com 14 dias você finalmente pode segurar os filhotes, o manuseio dos filhotes nesta época é importante para que eles se acostumem com os humanos, mas sempre tome muito cuidado para que eles nunca se sintam ameaçados.




      Com 21 dias você já pode separar os filhotes da mãe, caso você queira deixar os filhotes com a mãe por mais tempo, os filhotes poderão ficar com a mãe hamster no máximo até o 28º dia, pois com apenas 28 dias algumas fêmeas podem atingir a maturidade sexual (Selle, 1945).

      Após desmamar os filhotes, separe os machos das fêmeas. É muito importante separar os filhotes entre machos e fêmeas, para que eles não venham a procriar descontroladamente.

      Os machos podem atingir a maturidade sexual com cerca de 40 dias (Selle, 1945), então antes que os filhotes atinjam a maturidade sexual, eles precisarão ser separados em alojamentos individuais, apesar de existirem espécies de hamsters que tem mais facilidade para conviver com um companheiro, a princípio os hamsters devem ser criados em alojamentos individuais, pois o hamster é um animal muito territorial e existem grandes chances de ocorrerem brigas letais.

      Caso você tenha deixado que a sua hamster tenha filhotes, saiba que você precisará de muitas gaiolas, pois os hamsters podem ter até 18 filhotes de uma vez só. E cada um deles precisara de um alojamento individual, por isso, pense bem antes de deixar o seu animal de estimação procriar.

      Você também poderá entregar os filhotes para a adoção, mas devido ao alto número de filhotes é provável que você não consiga encontrar tutores para todos os filhotes.

      Então tenha em mente que você só pode fazer a reprodução dos hamsters se você tiver a segurança de que pode cuidar de todos os filhotes, caso não consiga encontrar tutores para todos os filhotes.

É isso aí, espero ter ajudado ; )


Siga-me em minhas redes sociais

----------------------------------------------------------------
Referências:

DAY, C. S. D. & GALEF, B. G. 1977. Pup cannibalism: One aspect of maternal behavior in Golden hamsters. J. Comp. Physiol. Psychol, 91(5); 1179-1189.

Mathilde Tissier 2017. Conservation biology of the European hamster (Cricetus cricetus): Nutritional effects of crops on hamsters fitness and evaluation of their antipredatory behavior to upgrade wildlife underpasses.

KE Wynne-Edwards 1988. A COMPARATIVE STUDY OF THE SOCIAL ORGANIZATION AND MATING SYSTEM OF TWO SPECIES OF DWARF HAMSTER, PHODOPUS CAMPBELLI AND PHODOPUS SUNGORUS.

Selle, R. M. 1945. Hamster sexually mature at twenty-eight days of age. Science 102:485–486.

National Research Council (US) Subcommitt ee on Laboratory Animal Nutrition.
Washington (DC): National Academies Press (US); 1995.
Nutrient Requirements of Laboratory Animals: Fourth Revised Edition, 1995.

6 comentários: